“O mito é bom para pensar”: diálogos entre Antropologia e História // ["Myths are good for thinking": dialogues between Anthropology and History]

Abstract
A distinção entre estrutura e acontecimento, presente nas ciências sociais e humanas, contribuiu para que se estabelecesse uma certa distância entre a Antropologia e a História. A partir da perspectiva da Antropologia estrutural de Lévi-Strauss, intensificam-se os debates com a História. Metodologicamente, o mito ocupa um lugar privilegiado para se pensar o conflito paradigmático entre estrutura e acontecimento e sua relativização através de um diálogo mais estreito entre a Antropologia e a História.